Um cavalheiro a bordo

| 02 maio 2022 | Nenhum comentário:


Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Adquira o seu exemplar: Amazon, Submarino
Livros anteriores: Um dama fora dos padrões | Um marido de faz de conta

Se Poppy Bridgerton pensava que sua vida era monótona, isso mudaria completamente após ser sequestrada pelo "pirata" Andrew James. Ela não fazia nada além de dar um passeio inocente, apesar de ter se livrado propositadamente de sua acompanhante, porém, não estava em seus planos encontrar uma caverna repleta de objetos de origem e destino duvidosos, além de alguns de seus usuários.

Para Andrew Rokesby, trabalhar para a Coroa em segredo era uma honra, mas fingir ser apenas o capitão de um navio, que nem pertencia a marinha, não era bem visto pela sociedade e decepcionante para seus pais. Porém, sua missão mais importante iria começar quando ele fosse incumbido de entregar documentos importantes em Portugal, mas uma certa visitante poderia atrapalhar os seus planos.

Levar Poppy em seu navio não seria fácil, mas ele não tinha outra escolha, ou poderia comprometer a sua missão. A caverna tinha que continuar em sigilo, enquanto tudo o que houvesse ali não fosse retirado, e ele não poderia atrasar a sua viagem. Portanto, sua única escolha era trancar a senhorita Bridgerton em sua cabine, até que pudesse devolvê-la em segurança para a sua família, e, rezando para que fosse possível, sem precisar se casar com ela.

É totalmente impossível não se apaixonar por Andrew em "Uma dama fora dos padrões". Me senti com ele assim como na série "Os Bridgertons", apaixonada por Colin e esperando desesperadamente o seu livro chegar. Assim como Colin, fiquei muito feliz em finalmente poder conhecer sua história.

Andrew não é o irresponsável e festeiro que todos pensam. Muito responsável e consciente do seu dever para o seu país, ele enfrentaria aquelas duas semanas escondendo Poppy Bridgerton como mais uma missão, se a moça não fosse tão diferente do que ele imaginava.

Apesar de conhecer outra Bridgerton também excepcional, Poppy era incrível a sua própria maneira. Outra donzela em um navio repleto de homens desconhecidos, e de reputações duvidosas, não encararia aquela aventura com sua desenvoltura e coragem.

Sua real vontade era de sair daquela cabine, ver o que os marinheiros faziam, conhecer um novo país... E Andrew não resistiria para sempre ao seu charme, e sua vontade de desbravar o mundo, mesmo que isso os colocasse em situações muito mais do que perigosas.

Gosto muito de como Poppy encarou a sua situação. A moça tinha um espírito aventureiro, totalmente podado pela sua família e pela sociedade, porém, pela primeira vez ela poderia trazer à tona todos aqueles desejos de desbravar e conhecer coisas novas. E, é claro, nada como ter um capitão charmoso ao seu lado para completar essa aventura.

Já o nosso capitão, se esqueceu em muitos momentos que tinha um navio para comandar, devido a uma certa clandestina sempre esperando por ele em sua cabine. Seus pensamentos, sempre tão centrados no dever, pela primeira vez estavam dispersos, querendo a todo o momento voltar a sua cabine e verificar de sua hospede estava bem, ou, ao menos, distraí-la.

Me derreto completamente quando o amor surge entre os personagens de forma tão singela e natural. Se o destino os colocou lado a lado, foi para que vivessem juntos a aventura de suas vidas e percebessem que aquele poderia ser um futuro incrível para ambos.

O final é tão perfeito e encantador. Não nego que fiquei muito apreensiva com o perigo em que a autora, Julia Quinn, colocou os personagens, mas, não posso negar que em meio ao perigo podemos nos deleitar com as melhores cenas e diálogos incríveis.

Poppy e Andrew são tão espertos, tão cientes do que querem e precisam, que todas as suas conversas são incríveis e intensas, além de uma grande preliminar para todo o romance que os aguarda.

"Um cavalheiro a bordo" conseguiu o primeiro lugar no meu coração na série "Os Rokesbys" até o momento. Um irmão mais incrível que o outro, com histórias para entreter, mas também suspirar em vários momentos. Imagina se o último for ainda mais incrível? Melhor preparar o coração...


Adquira o seu exemplar: AmazonSubmarino

Leia Mais

Um beijo inesquecível

| 25 abril 2022 | Nenhum comentário:


Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Adquira o seu exemplar: Amazon, Submarino
Livros anteriores: O duque e eu | O visconde que me amava | Um perfeito cavalheiro | Os segredos de Colin Bridgerton | Para Sir Phillip, com amor | O conde enfeitiçado

Todas as mulheres da família Bridgerton são a frente do seu tempo, mas ninguém chega aos pés da impetuosidade, eloquência e afirmação de Hyacinth. Apesar de vir de uma excelente família, com ótimas relações e um dote de respeito, sua personalidade parecia afastar seus pretendentes.

Apesar de querer de casar, a mais nova das filhas de Violet gostaria de encontrar um homem à sua altura, em inteligência, humor, perspicácia, porém, sua família, apesar de amá-la imensamente, sabia que seria quase impossível encontrar um homem honrado que pudesse conviver com o seu gênio difícil.

Gareth St. Clair não tinha uma família imensa, não conhecia o amor do pai e só podia ter como companhia nesse mundo a avó materna. O ódio entre ele e o pai eram de conhecimento geral, mas Gareth nunca percebeu realmente como sua vida era pobre e vazia até Hyacinth, e todas as suas opiniões, surgirem em sua vida.

Unidos para resolverem um mistério, Hyacinth e Gareth acabariam juntos muito mais vezes do que seria considerado de bom tom pela sociedade, e em horário deveras inapropriados, porém, nada como escapadas na calada da noite para nascer uma grande paixão.

Sempre imaginei que o livro de Hyacinth seria divertido e diferente, mas não imaginava o quanto. A mais nova de oito irmãos, alguém que sempre achou que devesse gritar as suas opiniões para que o mundo a ouvisse. Porém, ser sincera demais, inteligente demais, e não ser muito maleável, a colocava em situações complicadas, além de afastar qualquer pretendente de sua vida.

O relacionamento de Gareth e Hyacinth tem início quando o mesmo recebe o diário de sua falecida avó materna, escrito em uma língua que ele não conhece, e a mais nova Bridgerton se oferece para ajudá-lo a descobrir os segredos de uma mulher que ele pouco conheceu, mas o amou muito. Um mistério em especial os conduz por invasões, saídas na calada na noite e até pequenos furtos em bibliotecas.

Amei como Julia Quinn foi além nesse livro, colocando um toque investigativo (mesmo que quase de brincadeira), apenas para enfatizar a personalidade da personagem principal. O romance é muito importante, sua inocência e falta de conhecimentos perante assuntos amorosos também, porém, como tudo em sua vida, Hyacinth não deixa que nada, seja quão marcante for um acontecimento, interrompa os seus planos, por mais loucos que eles sejam.

Gareth não é o mais perfeito dos homens, mas é engraçado que, mesmo estando apaixonado, ele saiba que aquela relação não será fácil, que ele irá sofrer nas mãos daquela mulher tão cheia de vontades, opiniões, que raramente muda o seu pensamento, por mais louco ou errado que ele seja.

Os homens da sociedade tinham medo de Hyacinth. Seu irmão mais velho deixa claro, em uma cena muito engraçada, o quanto está aliviado em ter alguém de bom caráter finalmente interessado na irmã.

Pobre Hyacinth, ela é uma pessoa amável, mas complicada de se aturar em determinadas situações. Apesar de também aprendermos a amar a personagem, é completamente possível compreender os sentimentos daqueles que estão ao seu redor.

"Um beijo inesquecível" é encantador, como os outros livros da série, mas também muito mais divertido, por ter uma personagem tão única. Gareth tem segredos, sofre com eles, porém, nada como amar um grande problema (cheio de amor) para deixar traumas para trás e seguir em frente.

Leia Mais

A Química

| 20 abril 2022 | Nenhum comentário:


Autora: Stephenie Meyer
Editora: Intrínseca
Adquira o seu exemplar: Amazon, Submarino

Seu nome nem sempre foi Alex, assim como nem sempre sua existência foi uma batalha constante para permanecer viva. Após trabalhar muitos anos para o governo, e sofrer uma tentativa de assassinato pelos seus empregadores, seu único intuito era fugir, enquanto pudesse, até que um e-mail muda tudo.

Uma nova oportunidade de trabalho com aqueles que tentaram um dia matá-la. Poderia ser uma armadilha, ou sua chance de ter uma vida novamente. Para quem estava fugindo há tanto tempo, sozinha, acordando, comendo e dormindo como se estivesse em um precipício, cautela nunca era demais.

Alex decide aceitar o trabalho, mas ela o realizaria nos seus próprios termos. Se aquela fosse mais uma armadilha, ela ao menos teria uma chance de fuga. Seu alvo era Daniel Beach, um terrorista que espalharia um vírus mortal criado em laboratório.

Isso era exatamente o trabalho que Alex se orgulhava de fazer, mesmo que o seu trabalho envolvesse tortura física e psicológica. Tirar de cena pessoas más, sem escrúpulos, que matariam metade do mundo se isso lhes trouxessem uma montanha de dinheiro.

Porém, após sequestrar Daniel, Alex descobre que ele não passa de um professor, que ele não era o verdadeiro alvo, e que ela havia se envolvido em um esquema muito mais perigoso do que poderia imaginar.

Livros com tramas policiais não são exatamente os meus favoritos, porém, sendo um livro de Stephenie Meyer, eu não poderia deixar de ler, depois de me apaixonar perdidamente pela "Saga Crepúsculo" e por "A Hospedeira".

Não é meu gênero favorito, mas essa trama realmente conseguiu me prender, apesar de demorar um pouquinho. Nas primeiras páginas, realmente não achei que fosse gostar tanto da narrativa, mas o envolvimento (amoroso, sim) de Alex com Daniel, com o acréscimo do irmão gêmeo do professor, um personagem que chega para agitar a trama de forma irreversível, foi o triângulo que eu precisava para continuar até a última página.

Quando eu digo um triângulo, não me refiro a uma relação amorosa, mas eles realmente formam um time cheio de sentimentos. Tanto a relação de paixão de Alex e Daniel, ou uma relação conturbada, mas fraternal e repleta de amor entre dois irmãos tão fisicamente parecidos, mas tão diferentes nas suas escolhas e ações, quanto a relação de gato e rato de Alex e Kevin, trazem para a narrativa algo muito humano, relações intensas entre pessoas passando pelos menos perigos que precisam se unir para tentarem sobreviver.

Mas não posso deixar de admirar a inteligência e frieza de Alex e Kevin, além da ingenuidade e bondade de Daniel, que criam um balanço interessante para essa equipe desajustada.

Um professor, com uma vida completamente normal, que vê o seu mundo virar de ponta cabeça quando tem que lutar pela própria vida. Uma mulher que perde tudo o que tinha, e parte para uma vida de solidão e tensão constante. Um homem que fingiu a própria morte para se salvar e a aqueles que ele amava.

Junte tudo isso a um desfecho que vai te fazer perder o fôlego. Stephenie Meyer mais uma vez me surpreende, dessa vez com um romance policial intenso e imprevisível chamado "A Química". Se esse não for o seu gênero de leitura preferido, assim como não é o meu, garanto que pode ser muito interessante dar uma chance para esse livro.

Adquira o seu exemplar: AmazonSubmarino

Leia Mais

O vampiro que me amava

| 11 abril 2022 | Nenhum comentário:


Autora: Karine Vidal
Adquira o seu exemplar: Amazon, Submarino

Aos quinze anos, Clara nunca imaginaria que um encontro com um colega de seu irmão mudaria a sua vida. Ele era mais velho, mas era o homem mais lindo que ela já tinha visto. Nada aconteceu entre eles, além da troca de olhares, até que ele volta para a Itália e desaparece de sua vida. Oito anos depois, a menina ainda se lembrava de Tristan, mantinha aquela paixão impossível bem guardada dentro do seu coração, até que o destino muda toda a sua história.

Perder a mãe e o irmão em um acidente destruiu sua família, seus sonhos e quase lhe tirou a vontade de viver. Receber a proposta de fazer o seu mestrado em uma faculdade incrível na Itália foi o sopro de esperança que sua vida precisava para seguir em frente. O que Clara jamais imaginaria era reencontrar Tristan, que o seu coração bateria mais forte por ele e que, surpreendentemente, ele não havia envelhecido um dia sequer.

Quando eu li a sinopse, me apaixonei perdidamente pela história, mas não esperava uma narrativa tão complexa e cheia de reviravoltas impactantes. O título me levou a acreditar que seria uma história mais simples de amor (não que isso seja um ponto negativo), porém, ter tantos plot twist permeando o livro foi impressionante.

Bem no começo da narrativa, fiquei um pouco receosa, achando algumas características do personagem principal parecidas com as do vampiro de "Crepúsculo", mas a autora, Karine Vidal, fugiu totalmente de clichês típicos de histórias vampirescas e, mesmo mantendo muitos pontos da mitologia original, trouxe para sua criação algo novo e instigante, impossível de se largar até a última página.

A protagonista chegou a faculdade sem ter conhecimento sobre a existência desses seres míticos, mas não demorou muito para ter uma experiência intensa, e dolorosa, com um deles. Tristan, um amor que ela carregou por tanto tempo no coração, parecia se sentir dono da menina, ao mesmo tempo em que queria manter distância, deixando claro que tê-lo ao seu lado não seria bom para ela.

O vampiro começa como um personagem frio, arrogante, que parece lutar a todo momento contra algo que ninguém consegue ver. Sua atenção por Clara beirava a obsessão e o desprezo, em doses iguais, até o momento em que descobrimos o segredo que ele guarda e como todas as suas ações podem mudar completamente um mundo que a brasileira jamais imaginou conhecer.

Agora, o que é a química entre os protagonistas? A autora me deixou enlouquecida com tanta paixão reprimida. Ambos sabiam o que sentiam, o que queriam, mas Clara queria focar nos seus estudos, dar uma vida melhor para os avôs, e Tristan tinha problemas enormes e sanguinários para lidar. Não seria fácil ter aquele relacionamento, principalmente entre alguém que morreria e um homem que, provavelmente, tinha a eternidade pela frente.

Um romance vampiresco passado em uma universidade Italiana. Uma família vampira com membros muito diferentes, mas incríveis. Colegas de quarto doidinhas, intensa e leais. Problemas universitários em meio a sangue, festas e guerras prontas para acontecer.

Mal posso dizer o quanto fiquei feliz em saber que essa narrativa se passa no mesmo universo de outro livro da autora "Escola dos Mortos", que também é completamente incrível. Os livros foram interligados de forma tão sutil, mas tão bem-feita, que eu quase surtei quando entendi as referências.

Uma história poderosa! "O Vampiro que me amava" é realmente surpreendente. É impossível dizer exatamente os motivos sem contar vários spoilers, mas a cada página somos surpreendidos, a cada capítulo uma revelação mais intensa que a anterior e, no fim do livro, só podemos concluir que terminamos uma narrativa incrível.


Adquira o seu exemplar: AmazonSubmarino

Leia Mais

A escola do bem e do mal 5 - O cristal do tempo

| 08 abril 2022 | Nenhum comentário:


Autor: Soman Chainani
Editora: Gutenberg
Adquira o seu exemplar: Amazon, Submarino
Livros anteriores: A Escola do Bem e do Mal 1 | A Escola do Bem e do Mal 2 | A Escola do Bem e do Mal 3 | A Escola do Bem e do Mal 4

Após Tedros não conseguir tirar a Excalibur da pedra, tarefa deixada pelo Rei Arthur para que seu filho se tornasse Rei, Rhian, outrora seu escudeiro, consegue a façanha de tirar a espada, após revelar a todos que é o filho mais velho do Rei Arthur. Agora, Tedros, Merlim e todos os seus amigos estão presos, sentenciados a morte. Sophie está sendo obrigada a se casar com o falso Rei e Agatha, a única que conseguiu escapar, é a esperança daqueles que estão sob o domínio de Rhian, porém, a princesa não sabe o que fazer para ajudar seus amigos e seu príncipe antes que seja tarde demais.

Eu realmente amei os quatro primeiros livros, mas esse tirou completamente o meu chão. Mesmo com todas as tensões da Escola do Bem e do Mal, com Sophie sendo uma bruxa maléfica, com a Escola de Meninos e Meninas ou a Escola do Velho e do Novo, nenhum momento foi tão tenso quanto esse, além de nos deixar com muitas dúvidas pelo caminho.

Rhian não poderia tirar a Excalibur da pedra, a não ser que realmente fosse filho do Rei Arthur, porém, Arthur nunca trairia Guinevere, além disso, esse novo Rei era irmão da Cobra que aterrorizou os Reinos, que fez todos implorarem pela ajuda de Tedros. Ele armou (durante um livro inteiro, em "A busca da Glória") para que toda a Floresta acreditasse que Tedros não fosse digno de sua coroa e que ele era o verdadeiro Leão que salvaria a todos.

Então, como ele foi capaz de tirar a espada da pedra?

Como aliados do bem e do mal estavam presos sob o seu domínio?

Como toda a floresta acreditava em sua nova caneta e nas "verdades" que ela dizia?

Esse é um livro repleto de dúvidas, com a tensão levada ao limite, onde não sabemos quem sobreviverá para viver o capítulo seguinte.

Mas, não posso negar que nunca fiquei tão orgulhosa de Sophie quanto nesse livro. Para uma bruxa que já foi a grande vilã da história, para alguém que quase destruiu o "Felizes para sempre" de sua melhor amiga, agora ela sabia que era uma vilã, mas também sabia o que era certo e errado e de que lado ela deveria lutar. A Sophie de alguns anos atrás não resistiria a tamanha promessa de poder em suas mãos.

Agatha, como sempre, é uma lutadora exemplar do bem. Talvez ela nunca tenha ficado tão perdida, ou angustiada como nesse livro, mas para alguém sozinha, sem aliados, sendo perseguida, e depois se vendo como a líder de uma empreitada que poderia levar vários alunos de sua escola a morte, só poderia ser enlouquecedor para um coração tão bom quanto o da princesa de Camelote.

Porém, nenhuma jornada de crescimento foi tão grande quanto a de Tedros, o verdadeiro Rei. Por muitos livros vimos um Príncipe que vivia às custas da memória de seu pai e que não fez nada realmente grandiosos, ao menos não sem sua princesa, ou sem o grande mago Merlin e seus amigos lhe ajudando. Ele sempre foi alguém centrado em si mesmo e no seu futuro reinado, sem entender o que isso realmente significava.

Nesse livro podemos ver o seu amadurecimento, ele finalmente entendendo o que ele tinha que fazer e as coisas que tinha que abdicar para ser um bom Rei. Quando ele finalmente entende que ele deve pensar no seu povo acima de sua própria vida, até mesmo acima da vida de sua princesa, é quando vemos um príncipe da escola do bem se transformar no verdadeiro herdeiro do Rei Arthur, o real Leão que deveria estar à frente da floresta.

É tão incrível essa narrativa, tantos acontecimentos inesperados, tantas reviravoltas incríveis. E o choque de personagens do passado retornando para assombrar nossos protagonistas de forma que jamais imaginaríamos.

Estou enlouquecendo pelo sexto livro, principalmente depois de um final tão desesperador, ao mesmo tempo cheio de esperança, que eu não imaginaria nem em um milhão de anos.

"O Cristal do Tempo", pelo menos até aqui, é o ápice dessa série. Mal posso esperar para ler a conclusão, que se for mais épica que esse livro, vou precisar preparar meu coração para emoções nunca antes vistas.

 

A seguir, alguns comentários COM spoilers:

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

Ainda está por aqui? Siga por sua conta e risco rsrs

  

Eu tive que respirar bem fundo para não dar um grito.

Ou será que eu gritei?

Provavelmente não, terminei o livro eram umas duas da manhã, porém, ler que Japeth tinha matado o próprio irmão e assumido a coroa, com Sophie sob o seu domínio, que Tedros e Agatha acharam o anel do Rei Arthur, e agora precisavam enfrentar novamente a cobra, que eles nunca haviam vencido, estar toda animada, virar a página (tendo várias páginas ainda para terminar o livro) e encontrar a primeira versão de um dos capítulos do livro foi um dos momentos mais desesperadores da minha existência!!!

Não me levem a mal, eu gostei muito de ler essa outra versão de um capítulo que não foi para a edição final, porém, quando você está lendo, parece que ainda têm várias páginas antes do livro terminar, naquele momento de desespero, pelo menos mais um capítulo para nos animar... Que angústia, Merlim!

Agora, Rhian está morto, alguém que eu realmente senti pena em alguns momentos. Impossível, no final do livro, quando ele finalmente abre o seu coração para Sophie, não entender seus sentimentos, entender suas intenções, depois de tudo o que ele passou na vida.

Até esse momento, só tivemos a visão daqueles privilegiados que estudaram na Escola do Bem e do Mal, e não fazíamos ideia de como poderia ser a vida de alguém que não estava destinado a viver um conto de fadas.

Ver quais eram as intenções de Rhian, seu amor por seu irmão, por mais vil que ele fosse, o transformaram de um vilão cruel para um homem fazendo aquilo que ele achava que fosse o certo. Talvez Sophie pudesse convencê-lo a não continuar com seus planos, fazer com que ele ouvisse a voz da razão, mas não houve tempo.

Realmente sofri com sua morte, e nem sequer imagino o que acontecerá no próximo livro com uma Cobra enlouquecida, sem escrúpulos e sem nenhum tipo de amor no coração, sem o seu irmão para tentar controlar sua fúria, usando uma coroa que lhe confere tanto poder.

Meu coração pede por essa continuação! Vou ter que passar esse livro na frente, os outros que me perdoem.


Adquira o seu exemplar: AmazonSubmarino

Leia Mais

Um ator para chamar de meu

| 04 abril 2022 | Nenhum comentário:


Autora: Jéssica Driely
Adquira o seu exemplar: Amazon

Será que enviar uma mensagem para a pessoa errada pode mudar a sua vida?

Megan descobriu que sim. Enviar uma mensagem vergonhosa, sobre a sua vida sexual (ou a falta dela) para um completo desconhecido, seria algo a ser apagado da vida, porém, se o destinatário dessa mensagem fosse um ator famoso em busca de um grande amor, essa poderia ser tornar uma história de amor digna de um filme.

Que história mais simples e meiga. A autora, Jéssica Driely, após o primeiro terço do livro, nos presentou com algo que ansiamos muito em outras histórias. Apesar de Bryan e Megan enfrentarem alguns obstáculos em seu caminho, a narrativa é muito mais próxima de algo após o "E viveram felizes para sempre", do que uma narrativa cheia de reviravoltas, tristezas e obstáculos.

O livro gira em torno dos protagonistas se conhecerem, se apaixonarem e aprenderem a conviver um com o outro. Megan é uma mulher independente, dona da sua própria empresa e cria a filha sozinha após um casamento fracassado. Ela não precisava de um homem que suprisse suas necessidades financeiras, muito pelo contrário. A personagem ansiava por alguém que devolvesse vida ao seu corpo e consertasse o seu coração marcado pelo ex-marido.

Claro que, descobrir que o seu novo correspondente era um ator muito famoso, e saber quais seriam as implicâncias de sair com alguém tão visado pela mídia e amado pelos fãs, deixaria qualquer mulher que não está em busca de 5 minutos de fama apreensiva sobre o futuro daquele relacionamento.

Enquanto Megan tinha suas dúvidas, Bryan mal podia esperar para finalmente ter Megan, e sua filha, definitivamente em sua vida. O que o ator sentiu foi realmente amor à primeira vista, ou, a primeira mensagem. A sua necessidade de manter contato com Megan, mesmo quando nem a conhecia pessoalmente, demonstrava o quanto ele estava preparado para um relacionamento sério, o quanto ele queria realmente alguém ao seu lado para dividir a sua vida.

Diferente de outros romances, ter uma criança envolvida não o assustou em nenhum momento. Mesmo sabendo que estar com Megan era estar também com sua filha, a autora nos encanta mais uma vez ao criar um personagem que não apenas não tem medo de assumir compromissos, como parece ansioso para isso.

O maior conflito da história é o reaparecimento do ex-marido de Megan, e suas exigências absurdas, porém, não chega a ser algo que realmente impacte o nosso felizes para sempre, pois, após os protagonistas se conhecerem, tudo tão perfeito que, no fundo, é disso que se trata o livro.

Apesar da trama aparentemente hollywoodiana, a obra é uma linda história de amor. Duas pessoas se conhecendo, se apaixonando, destinadas a ficarem juntas. "Um ator para chamar de meu" é uma leitura muito leve e meiga, para ler e terminar com um singelo suspiro.

 

Adquira o seu exemplar: Amazon

Leia Mais